A disciplina incidirá na cosmovisão manifestada pelos povos ditos “Ocidentais” como condição simultaneamente de contacto e de afastamento da mensagem do Evangelho, entendendo a noção de cosmovisão, sua importância, génese e influência enquanto condicionante da receção à mensagem cristã, ela própria uma cosmovisão propriamente dita. Para tal estudaremos não só a estrutura das cosmovisões como também, e principalmente, o seu desenvolvimento mediante análise do percurso filosófico Ocidental. A compreensão daí decorrente fornecer-nos-á as ferramentas necessárias para a compreensão do como e porquê do agir e pensar da Europa atual em relação aos temas teológicos fundamentais. A partir de uma compreensão mais profunda e fundamentada dos grandes elementos identificadores da cosmovisão e cultura contemporânea, reconheceremos as lacunas, contradições e impasses das sociedades pós-cristãs e secularistas em contraste com a contra-cultura que a cosmovisão cristã representa.